Mulher de 57 anos é detida após furtar celular de trabalhador em Assis Chateaubriand

Neste sábado (03), por volta das 12h45, uma equipe da PM de Assis Chateaubriand, foi solicitada via central de comunicações para comparecer em um endereço, não divulgado pela polícia, para verificar uma situação de furto. No local a vítima passou a relatar que deixou seu celular sobre a mesa enquanto estava trabalhando, fazendo frete de mudança em uma das residências localizadas no lote, sendo que existem três residências construídas no mesmo terreno, quando foi pegar seu celular novamente, percebeu que o mesmo havia sido subtraído. A vítima informou ainda que diante da situação, questionou as pessoas que ali estavam se por engano poderiam ter pego seu celular, sendo que foi negado por todos, sendo assim decidiu comunicar a polícia.

A equipe então realizou diligências, indagou as pessoas presentes, e todos afirmaram não ter visto o aparelho celular. A equipe policial inseriu o número do telefone celular repassado pela vítima em um aplicativo para celular, que rastreia e ajuda a localizar o aparelho a partir do número, sendo que o aplicativo demonstrou que o celular de fato estava ainda naquele endereço, foi iniciada então as buscas na extensão do terreno, foi quando os policiais perceberam que uma senhora, de 57 anos de idade, moradora da primeira residência do lote, passou a demonstrar um certo nervosismo, tremendo, e com uma certa dificuldade ao falar.

Diante da fundada suspeita, foi solicitada a ela, para realizar buscas no interior de sua residência, sendo franqueada pela mesma, conforme os cômodos eram vistoriados, a mulher ia ficando ainda mais nervosa, ao tentar contato com o número do celular furtado via celular de um dos policiais, o celular da vítima que estava em modo vibração, passou a fazer o barulho de vibrar e este som vinha do quarto da mulher, foi então que ao realizar a busca neste cômodo, acompanhados da responsável pela residência, localizado o celular com as características do furtado, inclusive, a foto da vítima como proteção de tela, estando este escondido embaixo do colchão da cama.

Diante dos fatos, a autora dos fatos, a vítima e o celular recuperado foram conduzidos até a sede da 3ª Cia para confecção dos documentos pertinentes, e após encaminhados a 48ª DRP.

Compartilhar:

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply