Grávida de 42 anos é a primeira morte pela variante Delta confirmada no Brasil

Laboratório Central do Estado - LACEN - Recepção de amostras para teste do Coronavirus. Curitiba, 01/04/2020 - Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Uma mulher de 42 anos, grávida, foi a primeira pessoa a morrer após ser diagnosticada com a variante Delta da Covid-19 no Brasil. Ela chegou do Japão no dia 5 de abril e foi para a cidade de Apucarana, no Paraná. Esse é o segundo caso da variante indiana registrado no município, identificado por sequenciamento genômico do vírus pela Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz). Segundo a Secretaria da Saúde do Paraná, a gestante realizou teste RT-PCR antes de embarcar para o Brasil e teve resultado negativo. Dois dias depois, em 7 de abril, ela começou a ter sintomas da Covid-19 e fez um novo exame, dessa vez positivo.

A mulher precisou ser internada no dia 15, passou por uma cesariana de emergência no dia 18 e morreu no mesmo dia. A Secretaria informou ainda que a paciente era amiga da primeira pessoa diagnosticada com a variante no Paraná, que confirmou que a visitou no dia 7 de abril.

O bebê, prematuro de 28 semanas, ficou internado até o dia 18 deste mês, testou negativo para o coronavírus e está saudável, mas segue em acompanhamento médico.

Compartilhar:

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply