Segundo GDE, suspeito de praticar latrocínio alega legítima defesa

Na manhã desta segunda-feira (10), o delegado Thiago Teixeira, do Grupo de Diligências Especiais, falou em coletiva de imprensa sobre a morte de Elísio Ferreira Machado de 83 anos, que foi vítima de latrocínio. 

O crime aconteceu no dia 13 de maio, no bairro Pacaembu em Cascavel. Na situação, um suspeito chega de bicicleta até um estabelecimento comercial e agride o idoso a golpes de faca. Elísio permaneceu internado em estado grave no Hospital Universitário e morreu neste domingo (09). 

Segundo o delegado, o suspeito de praticar o crime já foi identificado pela Polícia Civil e preso na cidade de Limeira em São Paulo. Mas o jovem foi solto novamente, pois a justiça do Estado não acatou o pedido feito pela PC de Cascavel, após o mandado de prisão ser indeferido.

Ao ser interrogado na cidade de Limeira, o suspeito relatou que agiu em legítima defesa após um desentendimento que teria sido motivado por divergências no troco da compra que ele realizou. Ele contou ainda, que o idoso teria ferido ele primeiro e para se defender atingiu a vítima. 

Fonte: Tarobá News

Leia mais: Idoso é esfaqueado durante assalto em bar no Pacaembu

Morre idoso que foi esfaqueado em assalto no Pacaembu

Polícia Civil divulga imagens da tentativa de latrocínio no Pacaembu

Compartilhar:

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply