Canoa afunda no Rio Paraná e ao menos 12 pessoas estão desaparecidas

Na noite desta segunda-feira, 04, por volta das 19h20 a Comisaria paraguaia atendeu um pedido de socorro vindo do Rio Paraná. No local, foi localizado um adolescente de 16 anos de idade que pedia ajuda. O jovem foi resgatado próximo a um porto que fica em Presidente Franco. Segundo informou o adolescente, ele estava em um barco improvisado que afundou no Rio Paraná. Ainda de acordo com o rapaz, pelo menos 12 pessoas estão desaparecidas.

Segundo o relato do menor, ele e os demais estavam atravessando o Rio Paraná em uma canoa pequena. Todos são homens paraguaios que trabalham como estivadores no Brasil. Devido a restrição para entrada de estrangeiros, o grupo vem para o lado brasileiro de forma ilegal. Porém, o adolescente relatou que o barco onde eles estavam teria sido atropelado por uma embarcação maior, no momento que regressavam ao Brasil. Todos caíram na água e até o momento só ele conseguiu chegar na margem do Rio. Os demais estão desaparecidos.

O adolescente disse que o barco que causou o acidente era parecido com o que é utilizado pela Polícia Federal. No entanto, a Rádio Cultura entrou em contato com o Núcleo de Polícia Marítima da Polícia Federal (Nepom) que negou a informação. De acordo com o Chefe do Nepom, Augusto Rodrigues, na noite desta segunda-feira, 04, não havia nenhuma embarcação da Polícia Federal no Rio Paraná.

Veja a entrevista de representantes da Comisaria paraguaia para à imprensa local em espanhol:

Rádio Cultura Foz

Compartilhar:

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply