Em meio à pandemia, Papa pede que autoridades do mundo evitem tragédias em prisões

Mundo – O papa Francisco cobrou, neste domingo (29), que as autoridades ao redor de todo planeta tomem medidas para evitar tragédias nas prisões, em decorrência da pandemia do novo coronavírus, que já matou mais de 31 mil pessoas.

A fala foi parte da Oração do Angelus, celebrada no Palácio Apostólico.

O líder da Igreja Católica dedicou a celebração a todas as pessoas que, no atual momento, precisam viver em espaços com outras, como asilos, quartéis, e também aproveitou para mencionar os detidos e presos, citando uma informação de organização de direitos humanos que aponta para uma possível tragédia entre encarcerados.

Por isso, Francisco pediu que as autoridades “sejam sensíveis a esse grave problema e adotem as medidas necessárias para evitá-lo”.

A Oração do Angelus, já faz três semanas, é realizada na biblioteca do Palácio Apostólico. A celebração é transmitida pelos canais oficiais do Vaticano e distribuído para diversas emissoras de televisão do planeta.

Habitualmente, o rito acontecia na Praça de São Pedro, com grande presença de público, que foi restrito devido a propagação do coronavírus.

Já na missa que celebra todos os dias pela manhã na Casa Santa Marta, onde vive, o papa Francisco pediu pelas pessoas que estão sendo afetadas de alguma forma pela pandemia.

“Penso em tanta gente que chora: gente isolada, gente em quarentena, os idosos sozinhos, pessoas hospitalizadas e pessoas em terapia intensiva, pais que pela falta de salário não podem alimentar os filhos”, disse.

“Muita gente chora, e nós também, dentro de nossos corações, o acompanhamos. Não nos fará mal chorar um pouco com o prato do Senhor por todo seu povo”, completou o líder da Igreja Católica.

Fonte: Jovem Pan

Compartilhar:

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply