Tentativa de homicídio por atropelamento terá júri popular nesta terça-feira em Assis Chateaubriand

Um caso que virou repercussão em 2010, novamente será lembrado nesta terça-feira (30), a partir das 09h00, no Fórum de Assis Chateaubriand, por conta de um júri popular. Na época dos fatos, Jean Carlo de Oliveira Silva, Emuella Mendes Serra, Eduardo Bessegatto Manzatto, Walisson Thiago Meira da Silva, Renan Utrera Tedeshi, além de Renato Raizi Belice, este gravemente ferido, sendo que por dias ficando internado em uma UTI da região, após ser atropelado por um veículo VW Golf, placas ALS 3781.

No dia do fato, após uma briga no interior de um bar, denominado na época como Insane Bar, Gustavo Henrique Borba, o réu, saiu do estabelecimento, foi em direção ao veiculo e seguiu sentido a PR 239, pela Avenida Brasil. Em frente ao parque de exposições, retornou sentido ao bar em alta velocidade e atropelou as pessoas que estavam em frente ao estabelecimento comercial. Após o fato, o mesmo fugiu do local, sem prestar socorro às vítimas.

Passados 9 anos após o fato, o júri popular acontecerá em Assis, sendo que o júri será presidido pelo juiz Sidnei Dal Moro, na defesa do Réu, os advogados, Eduardo Takeu Taguti e Gelson Luiz Vecker Filho. Na acusação, o promotor Sergio Segurado Braz Filho e assistentes de acusação, os advogados Rogério Belice e João José Meneses Bulhões Ferro.

Compartilhar:

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply