Polícia Civil cumpre mandado de prisão em Toledo a suspeitos de incendiarem ônibus

A Polícia Civil de Toledo cumpriu na manhã desta segunda-feira (17), mandados de prisão, sendo um na Rua Alceu Sartoretto e o outro na Rua Antônio Vicente de Araújo, ambos, com idade de 20 e 21 anos suspeitos de terem ateado fogo em um ônibus, por volta das 22h45, do dia 20 de maio, na Rua Guerino António Vicari, no bairro Santa Clara 4 em Toledo, proximidades do cemitério Jardim da Saudade.

Segundo informações no dia dos fatos, o ônibus era da empresa Sorriso de Transporte Coletivo da cidade, foi incendiado, segundo testemunhas, por quatro pessoas encapuzadas, identificadas pela polícia sendo, três adultos e um menor de idade, que entraram no coletivo e mandaram o motorista e os passageiros descerem. Com galões de combustível nas mãos, espalharam por todo o coletivo e colocaram fogo, fugindo em seguida tomando rumo ignorado.

Arquivo

O Corpo de Bombeiros com dois caminhões Auto Bomba Tanque Resgate (ABTR), estiveram no local para conter as chamas, juntamente com a Polícia Militar que isolou a área. A investigação sobre o incêndio, aponta que, a motivação seria sobre a morte de André Goulart Pavão, de 18 anos, morto pela Polícia Militar, na madrugada do mesmo dia em que aconteceu o fato.

Morte de Marcos Pavão

Arquivo

A morte ocorreu por volta das 01h00, onde segundo a PM, em uma tentativa de abordagem de um veículo VW Golf, cor preta, placas de Toledo, conduzido por Marcos André Goulart Pavão, de 18 anos, o qual não obedeceu a ordem de abordagem e iniciou-se uma perseguição policial mobilizando em torno de seis viaturas. O acompanhamento deu-se pela Avenida Maripá em direção ao Jardim Europa e o mesmo retornou em direção ao centro da cidade, quando nas proximidades do Supermercado Mufatto da Avenida Maripá ouviram-se disparos de arma de fogo, vários disparos e o mesmo condutor do Golf prosseguiu contornando a avenida e retornando quando na rotatória da Avenida Maripá com a Rua 1 de Maio, furou bloqueio policial, bateu numa viatura e em seguida o mesmo colidiu contra o muro de uma empresa de venda de peças usadas e assim quando da tentativa de abordagem, segundo a PM, desembarcou do carro armado e desobedeceu a ordem de largar a arma e foi alvejado.

Arquivo

Dias se passou e familiares, amigos realizaram até protesto pela morte do jovem. A Polícia Civil, desde então investiga o caso, bem como o ônibus incendiado. Ainda segundo a polícia, em entrevista na manhã desta segunda-feira, na sede da 20ª SDP, o delegado Dr. Donizete Botelho, relatou que, dois adultos e um menor se encontram a disposição da justiça, restando apenas um menor de 17 anos está foragido, sendo que contra ele, tem um mandado de apreensão.

Arquivo
Compartilhar:

Seja o primeiro a comentar

Leave a Reply